Guia do Blog

> Recepção (Mapa)
> Histórico (Sobre Nós)
> Fragmentos
> Sinopse do Conto
> Temas (em Versos)
> OFICINA MENTAL
> Variedades
> Da Redação
> VITRINA (Janela do Leitor)

"Sabe o Blog que corpos humanos, templos do Espírito!"
comum. Calcular PageRank com.br
Leitores Qualificados:
Ano 18 - MdM: 3.75







Intensas lidas. /
Letras recendem, /
Luzes acendem, /
Eis que desprendem /
Sombras temidas!



Doar Sangue, Um Gesto Simples e Gesto Nobre
Gotas de Vida!

Voto Distrital
Voto Distrital

"Como honrar à altura
o Corpo Humano:
associando-o a Deus
e à Natureza!"

(Jhosa)

[Contra-Capa]

CAPITALISMO SOCIAL

Urgente é a eficácia social, a incapacidade consome!
(Por: Joseh Pereira – 22/12/2012)

Outro dia ouvi um daqueles freqüentes apelos, recomendando-nos o dever de partilharmos o que temos de bens materiais e financeiros com os menos favorecidos da sociedade. Quase 72 anos de prática cristã, não precisava me alertar. Além disto, o apelo vinha, naturalmente, de origens conhecidamente viciadas de “belas intenções” socialistas, que estimulam a divisão de bens como um fim e se esquecem de fomentar a produção, como meio para abastecer-se, com possibilidades de guardar alguma provisão, não necessariamente sobras, para eventuais emergências no futuro. Pergunto, por que tenho de ser socialista para adotar o critério da divisão de bens? A divisão de bens, aqui aludida, só é boa se for direta, entre quem oferece e quem recebe o benefício? Ora, há tantas formas, desde as imperceptíveis, suaves ou duras, mas sempre nobres, pelas quais nos doamos, que é impossível enumerá-las. São tantas, por exemplo, as noites em claro, altas horas das madrugadas em que se acordam, com tensões e riscos que correm grandes e pequenos executivos, cheios de temores e estresse por seus negócios, que nunca sobrevivem sem o indispensável concurso de recursos humanos que empregam e remuneram, estando aqui rigorosamente convertidos todos os seus esforços, talentos e dores nesta verdadeira e maiúscula Doação, também, extraordinariamente cristã que estes executivos realizam. E, desta forma, estes cidadãos ainda tornam a sociedade inteira um pouco mais rica, não apenas eles, os donos dos negócios, ao passo que se tivessem decidido sair por aí doando tudo o que tinham, matando a fome de alguns por poucos dias, pelo excelente sentimento da caridade, certamente, haveria agora menos produtos ou serviços disponíveis, menor número de famílias com novos bens adquiridos com salários, ao fim, uma sociedade com menor dinamismo e autonomia. Tinha razão Roberto Campos ao dizer que as intenções do socialismo podem ser muito belas, mas os resultados, não tanto. Já no capitalismo, as intenções podem até parecer feias, conforme o nosso ponto de vista, todavia, os resultados ajudam muito mais a sociedade, onde se pratica um Capitalismo Social, muito diferente daquele “capitalismo selvagem”, como os “novos burgueses do capital alheio” (segundo o jornalista Reinaldo Azevedo) gostam de taxar o único sistema econômico que, se bem aplicado pela sociedade, sempre dá certo em qualquer lugar do mundo.
Antes, pois, de concluir estas pequenas considerações, muito sucintas como convêm ao um Post, vamos pinçar partes da história do capitalismo no mundo. De 1500 a 1700, surgem os primeiros sinais do chamado Capitalismo Comercial, cujos fundamentos eram a lucratividade, a mão de obra assalariada, a moeda como princípio nas trocas, tendo como conseqüências o fortalecimento da burguesia e das diferenças de classes sociais. Com a chegada da Revolução Industrial, iniciada na Inglaterra, esta fortalece o sistema capitalista, quando se dá o processo continuado da fabricação em massa, que facilita a geração de lucros e o acúmulo de capital pelos meios de produção. Já no início do Século XX, completa-se o cenário com o surgimento do Capitalismo Monopolista-Financeiro, com seus novos aparatos do desenvolvimento baseados em amplo sistema bancário, nas grandes corporações financeiras e no comércio globalizado. O fenômeno da globalização permite ainda a produção de bens em diferentes locais do mundo, com custos de produção vantajosos.
Podemos afirmar que em país capitalista todos ou quase todos os meios de produção pertencem a particulares, como fazendas, indústrias, comércio e os dos serviços da iniciativa privada; quem controla o mercado é a livre concorrência e a competição; o que determina os preços são a oferta e a procura; os investimentos provenientes de capitais privados, normalmente, vão para setores produtivos e a sociedade é formada de classes, cada uma com suas funções e em permanente busca natural de ascensão. Diferentemente do país onde domina o Socialismo, que é muito mais um sistema político do que econômico, pelo qual o controle social e econômico é exercido pela figura pública do Estado centralizado, único monopólio de poder; seus investimentos provenientes de órgãos estatais quem executa é o próprio Estado e o país se divide, na prática, em apenas duas classes, a dos burocratas do poder e a dos “camaradas”, como chamava nas praças a ditadura soviética e ainda chamam, hoje, os ditadores de Cuba e Coréia do Norte. A última grande experiência socialista foi a da URSS, que durou de 1917 até a Queda do Muro em Berlim. O socialismo é, não tenha dúvida, uma tentativa da volta do estado civilizatório para um estado primitivo, tão bom e paradisíaco que se torna impraticável e tem de ser, por causa disto, imposto por regimes de força comunistas, sem qualquer pudor para assassinar oponentes capazes de cometer crimes de opinião, ou seja, divergir. Capitalismo tem muito pouco a se corrigir e o Socialismo, apenas atraente fachada, enganadora!


PS – Nos dias atuais, a cretinice não é mais atributo exclusivo de cretinos clássicos, como conhecíamos antigamente. Bons tempos aqueles! Isto no Brasil já se transformou numa das maiores e perigosas epidemias. Imagine o número de pobretões, materiais e morais, que dizem votar no PT e nos seus porque estes defendem os pobres. Que gente fina formam os petistas! Defendem tanto os pobres como matéria-prima eleitoral e não tiram a mão do nosso bolso, inclusive, destes palermas que os elegem. Não sabem de qual dinheiro socialistas gostam?

. Ver em: [ RECEPÇÃO ] – Todos os Títulos Já Publicados.
Apresentação do Blog como produto, no Post: [Turismo Interno] – Sinta-se em casa!

1 comment to CAPITALISMO SOCIAL

  • Caro “SchutzmanAlley9960@yahoomail.com”
    MODERADOR DO BLOG RESPONDE:
    Não podemos publicar seu Comentário, por não estar em Língua Portuguesa. Se o texto lido está em Português, o Comentário também deve conservar a mesma Língua. É parte da Norma de Publicação, por favor, entenda! E mais, faça sempre referência direta ao tema do Post. Muitas graças!

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>