Guia do Blog

> Recepção (Mapa)
> Histórico (Sobre Nós)
> Fragmentos
> Sinopse do Conto
> Temas (em Versos)
> OFICINA MENTAL
> Variedades
> Da Redação
> VITRINA (Janela do Leitor)

"Sabe o Blog que corpos humanos, templos do Espírito!"
comum. Calcular PageRank com.br
Leitores Qualificados:
Ano 19 - MdM: 3.95







Intensas lidas. /
Letras recendem, /
Luzes acendem, /
Eis que desprendem /
Sombras temidas!



Doar Sangue, Um Gesto Simples e Gesto Nobre
Gotas de Vida!

Voto Distrital
Voto Distrital

"Como honrar à altura
o Corpo Humano:
associando-o a Deus
e à Natureza!"

(Jhosa)

[Contra-Capa]

MUNDO DE APÓSTATAS

Quando, depois de muito, mudam e desdenham da posição anterior.
(Por: Joseh Pereira – 01/02/2018, Reeditado)

De um modo geral, seja entre simpatizantes de um carnaval estressante ou de um retiro interior e profundo para acalmar a alma, clamam em nós valores que norteiam nosso cotidiano e apontam horizontes, são bens espirituais e morais, que gostaríamos nunca se distanciassem de nós, mas, não raro, circunstâncias adversas ou uma nova motivação podem nos causar um afastamento, a separação, restando-nos encontrar um caminho. Nestes casos, nem sempre se tratam de apostasias, a não ser que o sujeito ao afastar-se, mediante um novo estímulo, tome uma atitude de forma deliberada e espontânea e, além disto, passe a repugnar e combater sua própria escolha anterior, que o atraía. No passado como no presente, há muitos apóstatas quer no plano religioso quanto no político. Na Bíblia, há registros em diferentes pontos que falam de manifestações de apostasia, quando muito generalizadas, intérpretes tratam-nas como sinais precursores da última vinda de Cristo à terra, o fim do mundo ou juízo final, momento em que, como afirmam os exegetas, “muitos serão os chamados e poucos os escolhidos”. Embora, muitos dos tais sinais precursores possam demorar tanto para se confirmar que se diluem e enfraquecem. No sentido, ainda, de um afastamento definitivo e deliberado de uma coisa ou valor pessoal, da sua fé ou doutrina, a apostasia pode se manifestar abertamente ou de modo oculto, latente. Fica claro quem é o apóstata, lembrando de um apóstolo, que se empenha em proteger e propagar a causa que abraça, se fizer o contrário, já se porta como um apóstata e este, conforme o ambiente a que pertence, uma vez afastado do grupo doutrinário do qual era membro, pode sofrer preconceito, intolerância, difamação e calúnia por parte dos demais membros. Há casos extremos relatados com a aplicação da pena de morte para apóstatas, como acontece entre religiosos islâmicos, nos países muçulmanos como Arábia Saudita, Irã etc. E para ser um islâmico, basta nascer de pais muçulmanos. A apostasia, não confundir com heresia e o cisma é, literalmente, a deserção ou abandono da religião ou corrente a que se reportava, por deixar de merecer sua devoção e fidelidade. Por toda parte, a apostasia é tratada com maior ou menor tolerância, sendo tolerada demais ou mesmo ignorada no cristianismo atual, por esta razão, havendo intensa migração ou fuga sem nenhum desestímulo, o que não deixa de ser preocupante. Finalmente, tenho lido que, ao contrário do que muitos poderiam esperar, vem aumentando o número de muçulmanos, por certo pela prática de violências atribuída a membros islâmicos, a converter-se ao cristianismo, não obstante a dura perseguição e mortes contra todo islâmico que ousa deixar sua religião. Quanto à fidelidade doutrinária, além do Apóstata, têm-se ainda o Ortodoxo (rigoroso às normas) e o Heterodoxo (pouco rigoroso). Saibam mais, pesquisem. Sabendo, afinal, que o islamismo cresce, vegetativamente, com o nascer do muçulmano, por que o crime grave de apostasia na escolha de outro credo?! Não existe o livre-arbítrio, sequer, no uso da razão?!


PS – É, pessoal. Laços que se quebram, em geral, doem e, em poucas vezes, deixam ganhos. Um poeta de ocasião (o Editor do Blog), lá pelas tantas, um dia registrou algo assim: – “Amálgamas certos, ligas que duram / Formam famílias, a igreja, o partido / Mas assaltam, germes noturnos, furam / E perdem a seiva que traz sentido”. Caso bastante dramático! Eis que o amálgama ocorre quando duas partes parecem uma, torna-se um todo! Depois, romper-se?! Vamos, pois, tentar nos prevenir ao menos de rompimentos os mais profundos, especialmente, quando sem uma forte e sonora justificativa?! Ou o seu filtro, no ato da escolha, anda falhando?! Neste caso, o que fazer?!

MBT – Ano XIX (2018): Originário de 30/06/2012, um texto em reprise com vida nova!

. Ver em: [ RECEPÇÃO ] – Todos os Títulos Já Publicados.
Apresentação do Blog como produto, no Post: [Turismo Interno] – Sinta-se em casa!

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>