Guia do Blog

> Recepção (Mapa)
> Histórico (Sobre Nós)
> Fragmentos
> Sinopse do Conto
> Temas (em Versos)
> OFICINA MENTAL
> Variedades
> Da Redação
> VITRINA (Janela do Leitor)

"Sabe o Blog que corpos humanos, templos do Espírito!"
comum. Calcular PageRank com.br
Leitores Qualificados:
Ano 19 - MdM: 3.95







Intensas lidas. /
Letras recendem, /
Luzes acendem, /
Eis que desprendem /
Sombras temidas!



Doar Sangue, Um Gesto Simples e Gesto Nobre
Gotas de Vida!

Voto Distrital
Voto Distrital

"Como honrar à altura
o Corpo Humano:
associando-o a Deus
e à Natureza!"

(Jhosa)

[Contra-Capa]

TURISMO INTERNO

Quem visita quer conhecer, quem recebe deseja e deve mostrar!
(Por: Joseh Pereira – 01/06/2018) – Reeditado do Post de 05/11/2012

Amparado, pois, no que afirma nossa epígrafe, convido-o a viajar comigo a bordo de um Post pelo interior do Blog. Tentarei, por certo, como bom anfitrião, exercer bem a minha hospitalidade. O Blog, até a primeira metade de 2012, ainda se apoiava em plataforma própria, inteiramente concebida e programada por este Editor. Talvez, por gostarmos muito de nos identificar estreitamente com aquilo que nos dá algo, mesmo sendo o bem ou retorno intangível. E deve ter sido mesmo o melhor motivo de termos ficado tanto tempo programando e editando para a Internet, tendo alcançado na ocasião uma razoável audiência, mais de mil visitas mensais. Aprendi neste período muitas manhas e técnicas relativas à programação para a Web, que serão por muito tempo úteis, mesmo após a mudança do Blog para a nova plataforma. O domínio de Internet (comum.com.br) eu adquiri em meado de 1999 e me custa uma taxa anual de renovação, senão eu o perco num piscar de olhos. Além disto, há a hospedagem do site em um Servidor Web profissional, disponível 24 horas no ar, também onerosa. Isto posto ou como vem sendo exposto, há seis anos tive a felicidade de ser agraciado com a Plataforma WordPress (https://www.wordpress.org), uma infraestrutura embrionária, que se ajusta a modelos disponíveis no mercado, chamados temas ou templates, no meu caso, o escolhido foi o da “Atahualpa”, como se pode ver no rodapé das páginas. Tanto a plataforma quanto o modelo habilitados não são fechados, ao contrário, são embriões flexíveis que permitem o uso personalizado que o Blog necessita, aliás, uma sugestão do meu filho a quem agradeço até hoje por ter-me informado. Quando a pessoa chega pelo domínio central acima, prefixo “www.”, ela vai para a Home Page, onde se encontram os últimos Posts inteiros publicados no centro da tela. Na parte de cima temos o cabeçalho, com uma imagem personalizada, frases usadas como nortes da publicação, título e sub-título do Blog, além do link da Área Comercial Exclusiva, por várias razões, ainda não ativada. Também no topo à direita, há mais alguns recursos originais que o internauta pode querer utilizar, mas que eu nunca usei. Agora, pela ordem de importância, vamos para a “Recepção”, clicando na primeira opção do Guia do Blog, à esquerda na tela. E veremos o guia completo dos títulos publicados, divididos em três seções: os Posts Publicados (razão essencial do Blog), as Páginas Publicadas (grande parte trazida da plataforma anterior) e a última terça parte do Blog, denominada Outros Documentos, toda dedicada ao Condomínio onde mora o Editor. Ver inteiramente este Guia já é suficiente para termos uma visão panorâmica e pronta sobre todo o “Meu Blog Temático” (MBT), estando aí o sumário ou índice geral da publicação. Tudo bem até aqui?! Tudo tranquilo?!
Vamos, a esta altura, passar pela Sala Íntima (melhor dizendo, mais pessoal), clicando em “Histórico” onde, além de traços biográficos do Editor e do Blog, informamos também qual a nossa proposta com esta publicação na Internet e apresentamos as boas-vindas. Logo no rodapé da página, em “Família” (Opção 1), as fotos de arquivo (mulher, filho e eu) e em “Saudades” (2), a homenagem póstuma aos pais do Editor. Abrindo o link “Outrora” (3), podemos observar a violência do terrorismo ambiental que, com a venda de um sítio herdado por nós e compulsoriamente vendido com verbas duvidosas vindas do exterior a uma ONG que atuava na região, foi logo tudo demolido e devolvidas as terras aos bichos e insetos, os únicos que esta gente reconhece como habitantes do planeta, além deles, como sempre, em suas confortáveis habitações a exercer suas teorias tortas contra a propriedade privada e seus respectivos titulares. O link “Verdade” (4) abre um texto ilustrado, forte na tinta, mas para enobrecer a verdade que devemos querer nua, se formos honestos. O texto tenta quebrar alguns tabus culturais, que fariam muito bem se não imperassem nas mentes e nos espíritos. Por último, nesta que chamei de Sala Íntima (embora tudo normal, real e natural), na sua opção final (“Obrigado”, 5), o Editor evoca versos bíblicos e textos do seu “Fragmentos” (já repaginado) para dar testemunho enfático de algo que lhe ocorreu, catalogável como milagre. As imagens de fundo – em discreta exposição do seu baixo ventre – ilustram e dão maior dimensão à gratidão manifestada da criatura ao seu Criador, numa demonstração cabal de respeito à nossa origem! Do link “Fragmentos” até “Variedades” (à sua esquerda na tela), são matérias seletas da plataforma anterior, páginas que podem receber algo novo também, aqui ou ali, mas sem uma agenda ou previsão. Em “Da Redação”, as notas serão breves e terão caráter informativo, às vezes, coisas que iriam para o Twitter, acabo postando aqui. Para navegar e ver todos os nossos Posts Publicados (artigos que desenvolvem um tema), há mais de uma forma de fazê-lo e o internauta, a gente sabe, logo pegará o jeito. Quanto à Seção 03 da “Recepção” (Guia do Blog), o recado vai para condôminos e moradores do CEAC, a seus funcionários, administradores e fornecedores em geral, os quais, eu diria, terão o dever de ofício de frequentar a Seção. São documentos, todos eles, fundamentais. Agora, para encerrar nosso “tour” interno nesta casa, vamos para o lado direito da tela, onde temos a “Lista de Links”, organizada em classes com inteligência: A – ENTRADA (para acertar hora em qualquer parte do mundo e conferir o tempo); B – FUNDAMENTAL (principais são: “Opinião Estadão”, “Diário do Poder” e “IstoÉ”); C – ALTERNATIVO (ótimos: “Percival Puggina” e “Rodrigo Constantino”); D – BUSCAS (basta um, o Google); E – SAÚDE (classe de links, validade pessoal); F – LINGUAGEM (classe de validade geral); G – RELIGIÃO (classe pessoal, com validade geral); H – UTILIDADES (pessoal, com validade geral); I – INTERNET (links de validade pessoal); J – OUTROS (pessoal, com validade geral). Pensando, afinal, na frequente validade geral dos links desta Lista, o Editor deste Blog recomenda e, desde já, agradece se o internauta entrar na área de configurações do seu Navegador e escolher o “http://www.comum.com.br” como sua página inicial. Assim, sempre que o Navegador for requisitado já abrirá este Blog, com links interessantes como ponto de partida na Internet, prontos e organizados à sua frente. Esperamos, sinceramente, que cada um faça excelente uso deste Blog, o “Meu Blog Temático”. Use-o e divulgue. Por que não?! É construtivo! Vamos, então, começar já a pôr nossas mãos (e pés, também) na massa?!


PS – Convido-o, afinal, a viajar um pouco em nossa companhia. Pois, na edição original e na presente reedição, nós escolhemos um texto metalinguístico, o Blog a falar de si mesmo, como se o Editor mostrasse sua casa ao visitante, na figura de um “tour” interno. Um blog, minha gente, exige muito do seu Autor. Principalmente, se quisermos sair do lugar-comum da maioria na Internet, em geral, meio descuidada quanto a diferencial e estilo, nós, ao contrário, queremos primar por uma cuidadosa escolha de temas ou assuntos, mantendo sempre um formato ou padrão adequado. Blog, realmente, além do prazer da “arte que fala”, dá trabalho e algum custo, também. Pensam, por acaso, que o Blog nasceu para poucas coisas?! Não, de jeito nenhum, a gente precisa confessar! Aliás, alguém já sentiu, aqui, o pulsar de um Livro sendo gestado, desde fevereiro de 2017, ganhando forma, até a chutar delicadamente o ventre materno?! É mesmo?! E quando tal Ser virá à luz, cabendo, a partir de então, ao público ler e criticar?! No máximo, 2023. É muito tempo?!

MBT – Ano XIX (2018): Originário de 05/11/2012, um texto em reprise com vida nova!

. Ver em: [ RECEPÇÃO ] – Todos os Títulos Já Publicados.
Apresentação do Blog como produto, no Post: [Turismo Interno] – Sinta-se em casa!

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>